E aí, escrevo o que?

Sempre que eu abro o blog pra tentar escrever algo, inevitavelmente me vem à mente um trecho do Guardador de Rebanhos, do Alberto Caeiro (que eu tenho quase certeza que já postei aqui): O que penso eu do Mundo? Sei lá o que penso do Mundo! Se eu adoecesse pensaria nisso. Que ideia tenho eu […]

Compartilhe:
Read more
Carpe Diem, meus amigos

Se o caro leitor já ouviu falar de Dream Theater provavelmente já ouviu falar também que eles são “uma banda muito técnica que só músico gosta; não tem feeling nenhum e é chato de ouvir”. Bom, não deixa de ser meio verdade – um pouco exagerado, mas um pouco verdade. O DT, pra quem não […]

Compartilhe:
Read more
Uma pequena nota de Natal

(Imagem: Adoration of the Magi) Amigos, mais um novo ano e um novo Natal se aproximam e, com eles, nossas esperanças se renovam. O Natal, ainda que um pouco “maculado” pela nossa própria humanidade desenfreada e afobada, é um oásis de esperança e renovação, na minha modesta opinião, e precisa ser lembrado como tal. Mesmo […]

Compartilhe:
Read more
Vale a pena querer ser protagonista na história dos outros?

Quando, no primeiro ano da faculdade, meu professor de Língua Portuguesa José Marinho – um dos melhores professores que já tive – leu o “Se Te Queres Matar” do Álvaro de Campos, dois trechos me chamaram atenção e, até hoje, ficam rodopiando na minha cabeça de tempos em tempos. São eles: Trecho 1 Fazes falta? Ó […]

Compartilhe:
Read more

Fico impressionado com a capacidade da nossa mente em tender a se concentrar em coisas menos importantes – ou, se não menos importantes, menos divertidas, diariamente. Ao longo dos anos nós desenvolvemos uma capacidade incrível de criar realidades paralelas. De um pequeno acontecimento em nossas vidas, somos capazes de, praticamente, roterizar um filme inteiro, com […]

Compartilhe:
Read more