– Pense na vida como uma lata de biscoitos.

Depois de menear a cabeça várias vezes, olhei para o rosto de Midori. 

– Talvez seja por eu não ser muito inteligente, mas às vezes não consigo entender nada do que você diz. 

– Numa lata de biscoitos há vários tipos: de alguns a gente gosta e de outros não gosta muito, não é? Se comermos primeiro todos os biscoitos de que gostamos, no final só sobram os de que não gostamos muito. Sempre penso nisso quando acontece alguma coisa dolorosa na minha vida. Se faço alguma coisa que não me agrada agora, as coisas se tornam mais fáceis depois. Por isso digo que a vida é uma lata de biscoitos.

“Norwegian Wood”, Haruki Murakami

Compartilhe: